Tá sem tempo? Seja um voluntário online

As ações on-line são uma boa oportunidade para os associados que têm uma rotina corrida! No Escritório Central (EC), muita gente aproveitou, e 69 associados foram voluntários em duas ações dessa modalidade: a Digitação de Fichas Cadastrais e a Digitação de Notas Fiscais Paulista. Na primeira, os voluntários apoiaram a Missão Paz – parceiro do Instituto que realiza atendimento integral aos migrantes – na digitação de mil fichas entre junho e novembro de 2018.


Peraí, 1 mil fichas? Isso mesmo! Veja como.

A Missão Paz, entre outras atividades, recebe empresas interessadas em ofertar vagas de emprego para migrantes e os auxilia a conseguir uma oportunidade no mercado de trabalho. No momento da contratação, os dados do empregado e do empregador são registrados manualmente em uma ficha. Ao longo dos anos, as fichas ficaram acumuladas nos arquivos da instituição e era necessário digitá-las. As informações são fundamentais para a análise de dados sobre os fluxos migratórios pelo setor público, além de serem uma forma de preservar a memória e registrar as atividades da Missão Paz.

Além da grande quantidade de fichas, outro desafio enfrentado pelos voluntários foi a compreensão das informações, que estavam preenchidas à mão e, muitas vezes, em francês, já que muitos imigrantes não falavam português. Mas os nossos valentes voluntários não desanimaram e conseguiram a marca de mil fichas digitadas! Para celebrar essa conquista, eles conheceram a Missão a Paz e encontraram os imigrantes em um delicioso jantar. Detalhe: mais uma vez os voluntários colocaram a mão na massa e preparam o cardápio. Incrível, né!

Quando o pouco vale muito!

Sabe quando você compra um produto e pega o cupom fiscal? Pois é, uma atitude simples e que no Estado de São Paulo faz muita diferença. O Programa da Nota Fiscal Paulista permite que instituições sem fins lucrativos do Estado se beneficiem recebendo créditos gerados a partir de notas fiscais nas quais os consumidores não informam o seu próprio CPF. Além disso, esses cupons geram bilhetes para as instituições concorrerem aos sorteios.

Com urnas espalhadas em pontos estratégicos do EC, Demini, Ecommerce e CCI, muitas notas fiscais foram arrecadadas, mas o desafio era inserir os dados no sistema do Governo do Estado. Em 2017 – primeiro ano desta ação – o voluntário da área de TI, Luiz Almeida, mais conhecido como Popó, desenvolveu um aplicativo que lê o QR Code das notas, simplificando o trabalho. Depois de lidas, as informações são enviadas diretamente para o site da Secretaria da Fazenda por meio de um robô. Quando a automatização não é possível, os voluntários utilizam planilhas tradicionais.

Mensalmente, cada voluntário retirou envelopes com cerca de 300 notas fiscais. A ação ocorreu entre junho e novembro. A estimativa é que eles tenham digitalizado mais de 50 mil notas doadas. O valor arrecadado será doado para a OCA – Escola Cultural, que utilizará os recursos na manutenção da instituição. E depois de tanto empenho, os voluntários passaram uma agradável manhã na instituição, com direito a assistir a uma apresentação de dança das crianças atendidas e aprender a arte da renda renascença. Muito legal, né? Confira as fotos das ações aqui e aqui.

E se preparem, porque o programa Voluntariado tem muitas surpresas para 2019!

Gostou? Então deixe seu recado para os colegas que participaram das ações.