Sem fronteiras

“A minha história ajuda a transformar a vida de mulheres bolivianas que vêm ao Brasil trabalhar nas oficinas de costura. Elas se tornam protagonistas de suas vidas, chegando a lugares nunca antes imaginados”, diz a peruana Soledad Requena, que é a personagem da segunda matéria da série de 12 reportagens da revista Marie Claire. A série jornalística conta a vida de mulheres que nos inspiram e que foram impactadas pelo Instituto C&A na cadeia da moda.

Soledad está à frente do Centro de Apoio e Pastoral do Migrante (CAMI) – parceiro do Instituto C&A – e oferece apoio às mulheres imigrantes que vêm a São Paulo trabalhar em oficinas de costura. “Em muitos casos, elas chegam sem falar português, com filhos pequenos, são vítimas de violência doméstica e do tráfico de pessoas, não têm onde morar e têm como única opção locais de trabalho clandestinos, com péssimas condições”, conta.

No CAMI, as imigrantes recebem informação sobre seus direitos trabalhistas, têm acesso à rede de saúde pública, cursos de português, aulas de empreendedorismo, modelagem, curso de profissionalização e acompanhamento técnico às oficinas para a prevenção de acidentes. As mulheres também participam de Rodas de Conversa, encontros semanais onde compartilham suas histórias, dificuldades e medos. Em paralelo, elas são incentivadas a desenvolver a autonomia financeira e o empreendedorismo, sempre acompanhadas pelo CAMI, para que rompam com o círculo do trabalho análogo ao escravo.

Quer conhecer mais sobre essa história? Clique aqui e leia a reportagem completa. Quer saber como o Instituto C&A impacta de forma positiva as comunidades e as mulheres no Brasil? Acompanhe as publicações da Marie Claire. A cada mês, uma nova história para você.