Parceiros do Instituto C&A: Esplar

29/11/2018 14:44

No penúltimo texto da série sobre os parceiros do Instituto C&A você vai conhecer o trabalho realizado pelo Esplar com agricultoras e agricultores localizados no semiárido cearense (CE).

 

Com o apoio da organização, a agricultura familiar dessa região vem se fortalecendo e a renda das famílias aumentou com a produção do algodão agroecológico – que é cultivado em consórcio com outras culturas, como por exemplo o milho e o gergelim. Além disso, os participantes aprendem práticas de conservação dos recursos naturais e de proteção natural das pragas.

 

O resultado? Toda a produção, depois de descaroçada, é vendida pelas associações de agricultoras e agricultores familiares para empresas que atuam no Brasil e na Europa, melhorando a vida no campo e incentivando o cultivo do algodão sustentável. 

 

“Temos uma atuação sistemática para tentar disseminar a proposta do algodão agroecológico. Percebemos que ele é mais valorizado e está intimamente ligado ao futuro da agricultura familiar do Semiárido do Ceará”, conta o agrônomo fundador do Esplar, Pedro Jorge Bezerra Ferreira Lima.

 

Por que o Instituto apoia?

 

Queremos proporcionar uma vida digna às trabalhadoras e aos trabalhadores do campo e reduzir o impacto socioambiental da indústria da moda. Para isso, apoiamos a transformação de sistemas e práticas convencionais da agricultura com o incentivo ao cultivo do algodão agroecológico e outras culturas alimentares”, explica Luciana Pereira, que está frente do programa de Incentivo ao Algodão Sustentável do Instituo C&A. Veja no quadro abaixo como é atuação do programa.

E aí, está gostando da série sobre os parceiros do Instituto C&A? Confira as outras matérias:

 

Saiba como combatemos o trabalho forçado e o trabalho infantil 

 

Saiba como trabalhamos para melhorar as condições de trabalho na indústria da moda 

 

Saiba como incentivamos a transição para a moda circular 

Você precisa estar logado para comentar e interagir!
Login ou Cadastre-se