DESAFIO DE AGOSTO: Construir uma Composteira

07/08/2017 11:44

A atividade está dividida nos momentos:

O desafio do mês de agosto vai fazer você, sua família e as entidades parceiras darem uma enorme contribuição para um mundo mais sustentável. Quer saber como? Então, responda: você sabe qual é a composição dos resíduos sólidos que você produz? Você sabe o que tem no saco de lixo?

Em média, no Brasil, cerca da metade dos resíduos produzidos nas residências é composto por materiais orgânicos, que são cascas de frutas e legumes, folhas e restos de alimentos. 

No Brasil, já temos a Política Nacional de Resíduos Sólidos, uma lei que vem para ajudar a melhorar a gestão dos resíduos no país. É uma pena, mas, infelizmente, boa parte do lixo que é coletado no Brasil ainda é depositado em lixões a céu aberto, atraindo animais que podem transmitir doenças ao ser humano. Além disso, a decomposição do material orgânico produz o chorume, um líquido que pode penetrar no solo e contaminar os lençóis de água subterrâneos.

Mesmo quando o lixo é coletado e destinado corretamente aos aterros sanitários, os custos com esses serviços são muito altos, além da emissão de CO2 pelos caminhões e máquinas compactadoras que contribuem para o aquecimento global.

Pensando nisso, lançamos o desafio: se cada residência, organização social ou empresa tivesse uma composteira? Se, em vez de poluir o ambiente, o lixo orgânico virasse adubo para hortas e jardins?

A compostagem é praticada há muito tempo, principalmente na zona rural. Mas, hoje em dia, com o agravamento da geração de resíduos nas zonas urbanas, começou a ser praticada nas casas e apartamentos. No começo, você pode achar difícil, pois será uma atividade nova, mas logo todo mundo se adapta aos novos hábitos, que vão trazer muitos benefícios ao meio ambiente.

Menos lixo, mais verde! Ao fazermos nossa composteira, além de diminuir a quantidade de resíduos que jogamos no ambiente, estaremos produzindo com a ajuda das minhocas um material muito nutritivo para as plantas. Esse é mais um incentivo para termos uma composteira por perto, uma terra boa para colocarmos em nossos vasos e hortas que poderão produzir mais alimentos e flores.
 

Agora, que vocês já entenderam a importância da compostagem dos resíduos orgânicos para diminuir a poluição ambiental, que tal reunir outros voluntários e começar a construir a composteira? Essa ação pode ser replicada na organização que vocês apoiam.
Você pode baixar o desafio completo em pdf aqui.

1º. Passo: Separe Materiais

Escolha 3 recipientes de plástico iguais com tampa (eles ficarão empilhados e por isso precisam ser iguais para encaixar uns nos outros). Há muitas sugestões em sites especializados e o tamanho deve ser compatível com o volume de resíduos orgânicos que são produzidos diariamente. O ideal é buscar reutilizar materiais, pois estaremos reduzindo também o descarte desses plásticos na natureza. Sugerimos buscar em padarias a doação de baldes de margarina. Depois de definir os recipientes que irão utilizar, organize os outros materiais para a preparação da composteira. Para saber como fazer, siga os passos abaixo ou assista ao vídeo.

2º. Passo: Prepare a Composteira

Atenção voluntários!

Para utilizar a furadeira vocês podem convidar o pessoal de manutenção e segurança da loja para apoiar vocês. Além de ser uma boa oportunidade de falar para eles sobre o
voluntariado, vocês ainda aproveitam as habilidades deles e garantem a segurança de todos na ação!





3º. Passo: Montando a Composteira

Coloque o primeiro balde com a torneira embaixo, no segundo balde coloque a porção de terra e suas minhocas. Depois coloque os resíduos orgânicos bem picadinhos (como as cascas de frutas, legumes, folhas, casca de ovo, pó de café) e cubra esse material com folhas secas de árvores ou serragem, que pode ser facilmente encontrada em marcenarias (o material seco ajudará a equilibrar a umidade e
temperatura da composteira). Coloque o terceiro balde sobre o segundo; ele agora estará vazio, mas depois será importante. Veja mais dicas aqui.

Dica: Prefira as minhocas californianas. Elas são especialistas em comer os alimentos frescos. Elas podem ser compradas em sites especializados e vão chegar pelo correio.
A compostagem também pode ser feita sem a ajuda das minhocas. Nesse caso, vocês só precisarão de mais paciência para ter o composto pronto, já que a compostagem sem minhocas é mais lenta.

4º. Passo: Mantendo a sua Composteira Ativa

Quando o segundo balde estiver cheio, você vai começar a encher o terceiro com terra, material orgânico e folhas secas. Quando as minhocas terminarem o trabalho de composição do material do segundo balde, elas irão subir para o terceiro, atraídas pela comida. Esse será o momento de retirar o material do segundo balde para utilizar como adubo nas plantas. Após retirar o adubo do segundo balde, coloque o
balde sobre o terceiro e assim você irá alternando sempre que preciso.

Quem espera, sempre alcança! O adubo poderá ser retirado cerca de dois meses depois do início da construção da composteira. O adubo, também conhecido como “composto” ou “húmus”, é bem escuro, tem cheiro e aparência de terra úmida e tem muitos nutrientes. Mas, enquanto o adubo não ficar pronto, você pode utilizar o chorume. No lixão, sem tratamento ele pode contaminar a água, mas utilizado na
dosagem certa ele também serve para cuidar das plantas. O chorume é líquido e vai ficar acumulado no terceiro balde. Ele poderá ser retirado sempre que você quiser, mas deve ser misturado com água na proporção de 1 para 10 (ex. 1 copo de chorume com 10 copos de água) e pode ser usado para pulverizar as plantas. Além de nutrir, a mistura ajuda a combater pragas.
 

Para celebrar a construção da composteira, peça a um dos participantes para fotografar ou filmar todas as etapas. A ideia é produzir um “diário de bordo”, para mostrar às pessoas o quanto o processo é simples e divertido. Para isso, é importante seguir um roteiro:
 

  1. Reunião para definir o tamanho e a capacidade da composteira e comprar as minhocas;
  2. Escolher os recipientes e separar o material necessário;
  3. Filmar ou fotografar cada etapa de construção e explica-lá. A explicação pode ser feita por meio de
    legendas no vídeo ou por um narrador;
  4. Não esqueça de mencionar os nomes de todos os participantes e o local que será beneficiado
    pela composteira que vocês construíram.

Com o tutorial pronto, basta postar no Portal dos voluntários e aguardar os aplausos.
Imagine quantas pessoas poderão ver, se inspirar e entender o quanto é simples ter uma composteira, produzir adubo orgânico e ainda ajudar a combater a poluição ambiental!
 

Você precisa estar logado para comentar e interagir!
Login ou Cadastre-se